Clique aqui e leia a versão digital
Nº 1267 ano 2017
Data:

Principal Especial


Tocantins completa 29 anos e ultrapassa 1,5 milhões de habitantes

O estado brasileiro mais novo do país completou na quinta-feira (5), seus 29 anos. Na época, teve como capital provisória a cidade de Miracema do Norte e no dia 1º de janeiro de 1989, instalou-se o Estado do Tocantins.

Por: Cyntia Miranda
09/10/2017 9h:32min Atualizada em 16/10/2017 11h:53min
Foto: Pedro Reis
A Cachoeira da Velha é uma das principais atrações turísticas no Jalapão

O estado brasileiro mais novo do país completou na quinta-feira (5), seus 29 anos. O Tocantins foi criado no dia cinco de outubro de 1988, junto com a promulgação da Constituição brasileira. A eleição dos primeiros representantes do estado aconteceu no dia 15 de novembro do mesmo ano, pelo Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, estado ao qual pertencia a região.

Na época, teve como capital provisória a cidade de Miracema do e no dia 1º de janeiro de 1989, instalou-se o Estado do Tocantins. Foram empossados então, o governador José Wilson Siqueira Campos, seu vice Darci Martins Coelho, os senadores Moisés Abrão Neto, Carlos Patrocínio e Antônio Luiz Maya. Além de oito deputados federais e 24 estaduais.

Em seguida foram decretadas a criação das Secretarias de Estado e viabilizado o funcionamento dos poderes Legislativo e Judiciário e dos Tribunais de Justiça e de Contas. Foram nomeados ainda os primeiros secretários, além de assinado o decreto para mudar o nome das cidades que tinham identificação “do Norte” para “do Tocantins. Como por exemplo, os nomes de Miracema do Norte, Paraíso do Norte e Aurora do Norte para Miracema do Tocantins, Paraíso do Tocantins e Aurora do Tocantins.

No dia 5 de outubro de 1989, foi promulgada a primeira Constituição do Estado, feita nos moldes da Constituição Federal. Foram criados mais 44 municípios além dos 79 já existentes. Atualmente, o Estado possui 139 municípios e mais de 1,5 milhões de habitantes.
Já em 1989 foi construída no centro geográfico do estado, a cidade de Palmas. No dia 1º de janeiro deste ano, instalou-se a capital e sede do governo estadual.

Ecoturismo atrai muitos visitantes para o estado

Entre tantas outras evoluções conquistadas nestes anos, o Tocantins vem se destacando pelo turismo. As belezas naturais do estado atraem pessoas de todas as regiões do Brasil, inclusive de fora do país. O estado é cenário da próxima novela global das 21h, em que a trama se passa no Jalapão e na capital Palmas, fato que trará maior visibilidade ao estado e que pode atrair, consequentemente, mais visitantes e investidores.

O Jalapão, um dos destinos do ecoturismo e turismo de aventura mais conhecido do país, aumenta a cada ano o número de brasileiros e estrangeiro rumo ao Norte do Brasil em busca das belezas da região. A maioria dos atrativos está localizada nas cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Felix do Tocantins. Em meio a 30 mil km² de paisagem árida, a região é cortada por uma imensa teia de rios, riachos e ribeirões, todos de águas transparentes e potáveis.
Os pontos turísticos encontrados por lá são a Cachoeira da Velha, as Dunas, Cachoeira do Formiga e os Fervedouros, entre tantas outras atrações tais como o capim dourado. Produto natural que gera renda para as artesãs da região e para o estado. As moradoras de uma comunidade quilombola, trabalham com a extração do capim dourado para a produção de assessórios e peça decorativas, na Associação do Povoado do Prata.

A extração é feita uma vez por ano, iniciada no dia 20 de setembro, deixando a semente no local durante a colheita, para evitar uma possível extinção da planta. A arte existe desde 1930 e entre 1999 e 2001, com o incentivo público. A produção dos artesanatos são feitas apenas com o capim dourado e a seda do buriti.

Hoje, o turismo não para nas dunas do Jalapão. Outras cidades do estado também estão sendo cada vez mais exploradas nesse sentido. Como é o caso da região de Serras Gerais, que engloba atrativos turísticos nos municípios de Almas, Dianópolis, Natividade e Rio da Conceição.

De acordo com a empresária Cirene de Morais, atualmente, nas Serras Gerais, 14 agências de viagens estão em atuação, trabalhando com 28 atrativos turísticos distribuídos entre os municípios que compõem a região. A facilidade de acesso e a relativa proximidade com a Capital (a região está a pouco mais de duas horas de Palmas) são aspectos que favorecem o turismo local.

Dentre os atrativos, a região Serra Gerais conta com cachoeiras, lagoas, montanhas, serras, cânions, mirantes, animais raros, centros históricos, atividades culturais e gastronômicas. Características como o encontro de biomas, águas cristalinas com quedas e remansos tornam as paisagens da região um atrativo a parte.

Aeroporto de Palmas completa 16 anos

O aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, de Palmas, também comemorou aniversário no dia 5 de outubro. Ele foi inaugurado em homenagem ao 13º aniversário do Tocantins em 2001 e este ano, completou 16 anos de operações. Em comemoração, todos os passageiros que desembarcaram na capital tocantinense durante todo o dia, tiveram a oportunidade de provar os famosos peixes da região. A ação é uma parceria da Infraero com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Associação Brasileira de

Bares e Restaurantes (Abrasel) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).
O aeroporto fica a 23 km do centro da cidade e recebe, em média, 2.180 usuários por dia. O terminal conta com 16 balcões de check-in, lojas de conveniências e de vendas e reserva de passagens, espaço cultural, agência dos Correios, cinco caixas eletrônicos, serviço de táxi 24h e ônibus coletivo durante os horários de transporte da cidade. Além disso, o terminal conta com 257 vagas no estacionamento de veículos e praça de alimentação com restaurante, lanchonete, cafeteria e casa de chocolates.

Atualmente, quatro empresas aéreas operam no terminal: Latam, Azul, Gol e Passaredo – ligando Palmas a Araguaína (TO), Brasília (DF), Campinas (SP), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).
Com capacidade para receber até 2,1 milhões de passageiros por ano, em 2016, foram registrados mais de 617 mil usuários, entre embarques e desembarques. Até agosto deste ano (2017), foram 8.325 voos, que transportaram 429.116 passageiros, um aumento de mais 
de 10 mil pessoas em relação ao mesmo período do ano passado.
Para o embarque e desembarque de passageiros nas aeronaves, o aeroporto conta com o sistema ELO, uma solução de acessibilidade, especialmente para aqueles com deficiência e ou com mobilidade reduzida. A estrutura é integrada por conectores que interligam, ao nível do solo, as salas de embarque e desembarque às aeronaves, possibilitando que as pessoas transitem por esse trajeto com segurança, pois ao final de cada passarela estão presentes uma escada e um elevador. O Aeroporto de Palmas foi o primeiro terminal no Brasil a contar com esse sistema.

O nome do aeroporto - Brigadeiro Lysias Rodrigues - é uma homenagem ao desbravador da região, pioneiro na aviação, responsável pela fundação do primeiro aeroporto do estado, o Porto Nacional.

Comentários

Deixe um comentário

Palmas - Tocantins